Atendimento: contato@coopeder.org.br | Fone 31 3526 9400-Fax 3526 9409 | Whatsapp: (31) 99917-6073

Hipertensão Arterial

Hipertensão Arterial

Anualmente, o dia 26 de abril é escolhido para realização de eventos educativos a fim de reforçar a importância no controle da pressão arterial em níveis compatíveis para a saúde. O destaque é para a identificação o mais precoce possível do diagnóstico da sua estabelecida elevação, rigoroso tratamento e principalmente na prevenção de doenças vasculares.
Deve ficar esclarecido que a pressão arterial é o resultado da força de impulsão do coração para bombear o sangue por todo corpo, consistindo num recurso vital para que os órgãos recebam oxigênio e nutrientes.
A pressão arterial deve permanecer em níveis satisfatórios para atender as necessidades do organismo e caso comece
a se elevar, trará progressivamente alterações nas paredes dos vasos (artérias), que futuramente provocará situações de muitagravidade.
A pressão arterial alta ou hipertensão arterial é uma situação que é caracterizada pela elevação dos níveis pressóricos
persistente na maior parte do tempo, devendo ser tratada com rigoroso controle e nos casos indicados, obrigatória
regularidade no uso das medicações prescritas pelo médico.
A hipertensão arterial possui níveis que são variáveis para a idade, sendo que os valores considerados normais para
adultos são elevados para as crianças.
Na maioria das vezes trata-se de uma situação clínica silenciosa, ou melhor, a pessoa nada sente, ou quando sente
alguma alteração são sinais ou sintomas discretos e inespecíficos, desconforto no peito, falta de ar, palpitações (coração bate mais forte), alguma canseira sem causa evidente, tonturas ou dor de cabeça (cefaléia) na região da nuca.
A única maneira para o diagnóstico ou confirmação é por meio de sua medição com aparelhos (esfigmomanometros)
devidamente calibrados e por pessoas habilitadas.
A hipertensão arterial não controlada é um importantíssimo fator de risco para infarto do miocárdio, acidente vascular encefálico também chamado de derrame e insuficiência renal. Trata-se de complicações que quando não levam a morte, provocam sequelas permanentes com importantes limitações na qualidade de vida.
A hipertensão arterial deve ser rigorosamente controlada, iniciando por abolir os fatores abaixo destacados que
contribuem para a elevação de seus níveis:
· Evitar abuso na ingestão de sal, sendo que o seu limite diário para ser adicionados nos alimentos é de 2g,
equivalendo à duas colheres rasas das de café;
· Não abusar nas bebidas alcoólicas; seu limite é tomar como base o percentual do teor alcoólico da bebida, mantendo o seu equivalente sempre abaixo de 30g diários para homens e 12g para as mulheres;
· Evitar sedentarismo, praticando regularmente exercícios físicos de sua preferência, caminhar mais, mesmo em
pequenas distâncias, prefira escadas ao elevador; 30 minutos diários de caminhada contribuem para reduzir os níveis pressóricos elevados ou na sua prevenção;
· O tabagismo deve ser erradicado, por que os componentes químicos eliminados na queima do cigarro são
potencialmente lesivos aos vasos sanguíneos e contribuem significativamente para a elevação da pressão arterial;
· Pessoas acima de 35 anos de idade, principalmente com casos de hipertensão arterial na família, devem procurar
medir a pressão arterial e ficarem mais atentas realizando revisões periódicas de acordo com orientação médica;
· O estresse diário também contribui para sua elevação, portanto procure atividades que incentivem o estado de
relaxamento e tranquilidade, buscando sempre que possível evitar situações adversas.
Também se observa que atualmente maus hábitos de vida têm feito parte do cotidiano da maioria das crianças, portanto, a obesidade, a elevação do colesterol e níveis de pressão arterial elevados estão sendo identificados nelas com relativa frequência.
Assim, as crianças passaram a ser alvo de mais atenção por parte dos pediatras e cardiologistas.
Os mesmos bons hábitos de vida para adultos prevalecem para as crianças, destacando a incidência em que as mesmas estão expostas ao tabagismo passivo e a juventude vulnerável ao risco de início desta prática.
Portanto, é fundamental para a saúde cardiovascular a rigorosa inclusão de hábitos saudáveis em nossa rotina, de
maneira que possamos diminuir sensivelmente a probabilidade de evitar maiores complicações.
A Sociedade Brasileira de Cardiologia em seus temas de campanhas durante o ano, também se empenha em destacar a importância do controle da Hipertensão arterial, promovendo eventos por todo Brasil no dia 26 de abril referente ao “Dia Nacional de Prevenção e Combate a Hipertensão Arterial”.