Chegou o último mês do ano e, com ele, a campanha “Dezembro Vermelho” de conscientização e luta contra a AIDS. A data de hoje é marcada mundialmente  como combate ao preconceito e ao estigma em torno da doença, desde o dia 27 de outubro de 1988, há 31 anos, quando a Assembleia Geral da ONU e a Organização Mundial de Saúde instituíram o dia 1º de dezembro como o Dia Mundial de Luta contra a Aids, cinco anos após a descoberta do vírus causador da doença, o HIV. No Brasil, segundo dados do Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS), houve um aumento de 21% em novos casos diagnosticados da doença. O número é preocupante e vai na contramão do esperado, se comparado a outros países. As ações do “Dezembro Vermelho” buscam sensibilizar a população quanto à importância do acesso à informação adequada sobre HIV, sobre a evolução dos métodos de prevenção e de tratamento. Diversos estudos já demonstraram, por exemplo, níveis indetectáveis de HIV...